61 votos a favor e 20 contra. Nenhuma abstenção. O Senado brasileiro aprovou, esta quarta-feira, a destituição de Dilma Rousseff do cargo de presidente do país. Michel Temer prepara-se para ser empossado. A tomada de posse como presidente acontecerá ainda hoje.

Nove meses depois do início do impeachment, Dilma Rousseff foi considerada culpada pelas chamadas “pedaladas fiscais”, por ter recorrido a créditos para retocar as contas públicas sem a autorização do congresso. 

Neste julgamento histórico ficou decidido que Dilma não ficará impedida de assumir cargos públicos. 

Fotos: Impala