Cumprem a tradição e, mais uma vez, Benedita Paes e Anton Beill rumam ao Algarve para as férias de verão em família. Este ano, com uma companhia nova, a caçula Sophie, de um ano, que se junta à mana, Caroline, de cinco anos, para animar estas semanas de lazer.

 

VIP – Voltam a eleger o Algarve para as férias em família. Já é tradição de família?

Benedita Paes – O Anton adora o Algarve e vem para aqui desde os três anos com a família. No meu caso é tradição vir desde pequena, desde a época dos meus avós. Apenas mudei de zona, quando era solteira e nos primeiros dois anos de casada vinha para Vilamoura. Depois, por causa das crianças, deixámos a agitação de Vilamoura e passámos para o Algarve mais selvagem, para os lados de Portimão onde comprámos uma moradia.

 

Com mais uma filha, como têm vivido esta fase?

Tem sido uma fase muito boa, pois a Sophie é uma bebé maravilhosa, muito simpática e muito calma. Com mais trabalho, claro, pela parte logística que uma segunda criança exige, mas de resto muito bem, muito equilibrado.

 

Que rotinas têm nas férias?

A rotina aqui na aldeia é mesmo relaxar... Mas com crianças temos de ter horários. De manhã, o Anton vai sempre ao ginásio, depois vai para a piscina com a mais velha. E começam, assim, as brincadeiras a dois, ele tem muita paciência. Almoçamos a maior parte das vezes em casa, fazemos umas saladas e umas refeições frescas, a pequenina faz a sesta habitual durante esse tempo, eu trabalho no meu blogue e é, em geral, o Anton que vai para a praia com a mais velha logo a seguir ao almoço. Ao final do dia vamos com a bebé e à noite fazemos algumas churrascadas em casa. Também jantamos fora e vamos a algumas festas de verão, mas muito pontualmente.

 

Dá para perceber que a Caroline já é muito protetora da Sophie.

Ela é muito protetora, sim. Está sempre a dizer: “Mãe, este foi o melhor presente que me deste, adoro a minha Gigi, é só minha!”. Sendo uma criança extremamente sensível acaba ainda por sofrer um pouco com a chegada da mana, no aspeto dos ciúmes, o que é natural, mas já brinca com ela, dá-lhe muitos mimos, muitos beijinhos e riem-se as duas! Porque a pequenina é bastante cómica para a tenra idade que tem.

 

Foi mãe há um ano, já pensam no terceiro filho?

O futuro a Deus pertence, no entanto, já fomos muito abençoados com estas duas fofuras. Esta segunda filha já foi um milagre tão bom.

 

Leia a entrevista na íntegra na edição n.º998 da sua revista VIP, já nas bancas

 

Texto: Teresa de Oliveira Martins; Fotos: Jessica Henrique Cardoso

top Nacional